segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

REPONHA AS ENERGIAS - RECEITA

REPONHA AS ENERGIAS
MIX PARA SACIAR A FOME LOGO DEPOIS DA CORRIDA


INGREDIENTES:

1/2 GOIABA VERMELHA PICADA E COM CASCA

1 KIWI PICADO SEM CASCA
1/2 BANANA PICADA
1 POTE DE IOGURTE COM FIBRAS
1 COLHER DE SOJA DE AVEIA EM FLOCOS
1 COLHER DE SOPA DE UVA-PASSA

PREPARO:
MISTURE TODAS OS INGREDIENTES E SIRVA.

CADA TIGELA TEM 230 CALORIAS E 12 GRAMAS DE FIBRAS. PRATICAMENTE A METADE DO VALOR DIÁRIO RECOMENDADO.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

QUIABO (sem baba) DO MEU JEITO - Receita




Tempo de preparo:

30 minutos


Rendimento:

3-4 porções como acompanhamento


Ingredientes:
400g de quiabo

1/2 cebola fatiada fino
1 dente de alho fatiado fino
1 colh. (sopa) de azeite
1/2 colh. (sopa) de vinagre branco suave (de Champagne)
1 pitada de açúcar
sal e pimenta-do-reino
1 punhado de salsinha picada
Preparo:
Corte fora as duas extremidades dos quiabos. Corte-os em pedaços de 2-3cm e os coloque em uma tigela. Lave em umas 3 trocas de água e escorra.
Em uma panela ou frigideira funda, aqueça o azeite e doure a cebola e o alho em fogo baixo, até que fiquem macios e ligeiramente dourados. Junte o quiabo, mexendo bem, por cerca de 5 minutos.
Coloque água suficiente para quase cobri-los, salgue bem, tempere com pimenta e junte o açúcar e o vinagre. Mexa e deixe ferver em fogo baixo até que os quiabos estejam cozidos. Junte mais água se necessário.
Escorra, acerte o tempero, polvilhe com a salsinha picada e sirva quente ou frio.

SALADA DE BATATAS E VAGENS ESTILO EUROPEU - Receita

SALADA DE BATATAS E VAGENS ESTILO EUROPEU

(Adaptado do livro Professional Baking)


Tempo de preparo:

40 minutos + 20-60 minutos de espera


Rendimento:

4 porções


Ingredientes:
500g de batatas
400g de vagem macarrão
1/2 cebola picada
2 colh. (sopa) de vinagre de vinho tinto
80ml de caldo de legumes
1 colh. (sopa) de mostarda de Dijon
2 colh. (sopa) de azeite de oliva extra-virgem
1/4 colh. (chá) de açúcar orgânico claro
sal
pimenta-do-reino
2-3 cebolinhas picadas
1 punhado de salsinha picada

Preparo:
Cozinhe as batatas inteiras e com casca, em água suficiente para cobri-las mais 5cm, até que um garfo as perfure facilmente mas não as desmanche.
Enquanto isso, corte as duas extremidades das vagens, jogando-as fora, e corte as vagens em pedaços de cerca de 3cm. Coloque uma panela com água para ferver e, quando a água estiver em ebulição, junte as vagens e cozinhe até que fiquem macias.
Escorra as batatas e volte-as à panela em fogo muito baixo, para que terminem de secar, até que nenhum vapor saia delas (menos de 1 minuto). Assim que conseguir manuseá-las, mas tendo-as ainda bem quentes (ou não absorverão o tempero), corte-as em fatias grossas ou quartos. Misture às vagens numa travessa.
Em uma panela pequena, aqueça o vinagre, a cebola picada e o caldo de legumes, até que abra fervura. Desligue e misture a mostarda, o açúcar e sal e pimenta a gosto. Junte o óleo e bata de leve com um garfo ou fouet, para que o preparado emulsione bem e fique homogêneo.
Junte o molho às batatas e vagens ainda quentes, misturando muito bem. Deixe descansando em temperatura ambiente por 20 minutos a 1 hora. Na hora de servir, misture a salsinha e cebolinha.

Folheado à provençal - Receita

Folheado à provençal
Rende 12 porções
5 tomates italianos em fatias finas
15 azeitonas pretas sem caroços picadas
1 cebola doce grande picada
1 colher (sopa) de tomilho fresco picado ou
1 colher (chá) de tomilho seco
1 colher (sopa) de sementes de funcho maceradas
1 colher (chá) de azeite
8 folhas de massa folhada (30 X40 cm)
1/2 xícara de queijo Iight ralado grosso
1/4 xícara de folhas de manjericão fresco
picadas

Seque as fatias de tomate entre várias folhas de papel-toalha durante 10 minutos.
Numa tigela pequena, junte e misture o tomate com as azeitonas, a cebola, o tomilho, as sementes de funcho e o azeite Espalhe a mistura do tomate sobre a massa e asse por 20 minutos até que a massa fique crocante e dourada nas bordas e o tomate amolecido. Salpique o queijo e asse por mais 5 minutos para derretê-Io.
Salpique o manjericão após retirar do forno. Corte em 12 pedaços e sirva Cubra o fundo da assadeira com uma folha da massa à temperatura ambiente. Unte levemente com gotas de óleo. Arrume outra folha no sentido cruzado e unte novamente. Porção: 17 calorias, 3 g de proteína, 11 g
Repita a operação até todas as folhas de carboidrato, 3 g de gordura,1 g de fibra terminarem. Enrole as laterais para dentro da assadeira formando uma borda fina.
Pré-aqueça o forno a 200°C. Unte uma assadeira rasa (30 X30 cm) com gotas de
Fonte: "Alimentos Superpoderosos", da coleção Cozinha üght. do Vigilantes do Peso

Beterraba e maçã verde ao vinagrete de laranja - Receita



Beterraba e maçã verde ao vinagrete de laranja
Rende 4 porções .
1 pé de alface crespa ou 6 xícaras de folhas variadas
3 beterrabas em cubos cozidas (aproximadamente 2 xícaras)
1 maçã verde fatiada fina sem miolo e sem sementes
60g de queijo de cabra ou gorgonzola esfarelado
4 tiras finas de casca de laranja sem a parte branca para decoração
Vinagre de de laranja
1 pitada de sal
1 dente de alho amassado
1/4 xícara de suco de laranja
4 colheres (chá) de azeite
1 colher (sopa) de vinagre de vinho ou de arroz
2 colheres (chá) de salsa picada
1 colher (chá) de casca de laranja ralada
1 pitada de pimenta-do-reino moída


Faça o vinagrete de laranja.

Junte, numa tigela pequena, o sal, o alho amássado, o suco de laranja, o azeite, o vinagre, a salsa, a raspa da casca e a pimenta: Bata até a mistura ficar homogênea. Reserve o vinagrete

Separe as folhas numa saladeira grande. Numa tigela, separe a beterraba e em outra, a maçã. Na hora de servir, divida o vinagrete entre a saladeira e as tigelas e envolva para temperar separadamente Arrume as folhas nos pratos individuais, dividindo a beterraba e a maçã. Salpique o queijo e enfeite com a casca de laranja


Porção:

142 calorias

5g de proteína

11 g de carboidrato
9 g de gordura

4 g de fibra

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Corrida e sexo



Corrida e sexo










Eles correm juntos nessa. A atividade melhora o sistema cardiovascular, aumenta a capacidade respiratória e promove o bem-estar. Bom para elevar a vida sexualpor Lilian Araújo
Correr melhora a vida sexual. Pode acreditar. Quase tão automático quanto andar, a corrida aumenta a liberação de betaendorfina, o principal neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Só isso já seria de grande ajuda para aumentar a libido debaixo das cobertas.
Mas dar pernadas por aí também garante um bom preparo físico para não cansar na hora agá. Mesmo! Isso porque a atividade física auxilia o sistema cardiovascular, à medida que melhora a eficiência do coração, a capacidade pulmonar de absorver mais oxigênio e facilita o transporte de hormônios pelo organismo.
Melhor condicionado, o órgão do peito bombeia mais sangue com menos esforço, favorecendo o desempenho sexual. Afinal, o cansaço (no homem), como se sabe, pode desinflar a ereção. Outro ponto que deve ser abordado é o da autoestima. Com a prática esportiva regular, o corpo fica mais torneado e atraente. Isso nos deixa mais confiantes e, naturalmente, o resultado será uma libido mais aguçada.
“A corrida promove a melhora no condicionamento físico que, de uma maneira geral, é benéfico no momento do sexo”, diz a educadora física Fernanda Bredariol Velhote, especialista em fisiologia do exercício e doutoranda em farmacologia pelo Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de São Paulo (ICB/USP).
A explicação é simples: quem corre está mais apto a suportar cargas físicas no ato sexual. Anote essa também: correr é um ótimo estimulante para a liberação de adrenalina, noradrenalina e do hormônio do crescimento (GH). Isso faz que o corpo relaxe e contribui para uma boa noite de sono, o que auxilia a recuperação muscular e metabólica como um todo.
A atividade física aumenta a autoestima, pois deixa o corpo mais torneado e atraente. Isso nos deixa mais confiantes
Feliz da vida
Quase como um efeito dominó, a prática esportiva reduz a ansiedade. Com ela, começamos a nos sentir capazes de superar pequenos desafios. Ficamos mais atentos ao corpo e, como consequência, isso aumenta nossa satisfação pessoal. “Quando nos sentimos mais atraentes, aumentamos a probabilidade de fazer sexo”, analisa a psicóloga clínica e esportiva Carla Di Pierro, especialista em Psicologia do Esporte, de São Paulo.
É bom lembrar que o ato é parte da necessidade básica de qualquer ser humano. Mas, como tudo na vida, é preciso evitar os exageros. No sexo ou na corrida, o excesso pode, sim, gerar muito cansaço e acabar causando o efeito contrário. Atletas amadores ou profissionais têm o risco de sofrer com a síndrome do overtraining, causada quando existe exaustão física e emocional.
“Corredores que exagerarem nos treinos e tiverem déficits na recuperação e alimentação podem ter sua libido diminuída”, alerta a psicóloga Carla Di Pierro. Somado ao estresse, o indivíduo pode comprometer tanto seu desempenho físico quanto seu interesse sexual.
No sexo, movimentos e posições amplos, bruscos, rápidos e duradouros podem ocasionar câimbras, contraturas musculares e estiramentos. No entanto, se realizado de forma mais passiva, a dica é: pratique, pois ele auxilia na diminuição da tensão e da ansiedade, facilitando o sono, indispensável para as noites que antecedem as competições esportivas.
Para o exercício fazer bem à mente, o praticante deve se desligar dos problemas cotidianos
Equilíbrio entre o corpo e a mente
Embora seja natural, endorfina em demasia também pode causar alguns efeitos negativos. Para a psicóloga Vanessa Cabral, do Centro de Treinamento Integrado, de São Paulo, isso pode acontecer com pessoas com mais predisposição para atividade sexual que a maior parte da população.
A psicóloga explica que, como a sexualidade é energia, o indivíduo pode canalizá-la totalmente na atividade física, tendo, por um lado, a recompensa do prazer provocado pela endorfina, porém, por outro, o isolamento. “Um adulto na faixa dos 40-45 anos de idade, por exemplo, tem considerado sua sexualidade elevada caso ele sinta a necessidade de praticar sexo todos os dias, o que seria esperado de um jovem na faixa etária dos 15-20 anos.
Canalizar esta necessidade só no esporte ou só no trabalho faz a pessoa ficar mais individualista, irritadiça e antisocial, pois começa a achar que um ou outro bastam”, alerta Vanessa Cabral. Caso semelhante aconteceu com uma paciente tratada pela psicóloga há pouco mais de um ano. Executiva, 32 anos, Marta (nome fictício) era totalmente dedicada ao trabalho.
Perfeitamente enquadrada no período de fertilidade – 30 a 40 anos –, Marta deixou, inconscientemente, sua sexualidade de lado para se sobressair profissionalmente. No auge do estresse, ela escolheu a corrida e a natação como válvulas de escape, porém, os excessos, somados ao esgotamento provocado pelo trabalho, a fizeram parar de menstruar.
“Ela é uma executiva que viveu mais o lado masculino do mundo. Na verdade, ela vivia só a mente, sem tempo para descansar, relaxar e se curtir”, analisa a psicóloga. Como uma bola de neve, o estresse eleva o nível da atividade mental e física, tendo como consequência a redução da libido sexual.
O educador físico Rodrigo Espanhol, de São Paulo, especialista em biomecânica, reeducação postural e treinamento, explica que a melhor forma de tratar o problema é buscar o equilíbrio entre o emocional e o físico. Correr de 2 a 4 vezes por semana, de 30 minutos a 1 hora cada, pode contribuir para esse reequilíbrio.
No entanto, ele alerta: “Também não adianta sair por aí pensando nos problemas que precisa resolver ou coisas para fazer. A pessoa tem de se desligar do mundo, prestar atenção na forma em que está praticando a atividade e usar os alongamentos antes e depois da corrida, como quase um processo de meditação”, aconselha.










7 Benefícios da corrida






Formação da massa óssea: o impacto causado pela corrida induz a mineralização dos ossos, fortalecendo-os e contribuindo para a prevenção da osteoporose.
Aumenta a capacidade respiratória: quando corremos, inspiramos e expiramos de forma mais intensa, exigindo mais dos pulmões. A maior capacidade pulmonar reduz o trabalho do coração na realização de um esforço físico, além de auxiliar na prevenção de doenças respiratórias.
Fortalece o sistema cardiovascular: exercícios aeróbicos (como a corrida) favorecem o aumento da elasticidade e do poder de contração das artérias. Mais forte, o coração é poupado, pois é capaz de bombear mais sangue com menos batimentos cardíacos.
Diminui o colesterol ruim: a prática de exercício físico trabalha contra a formação do LDL e aumenta os níveis do colesterol bom, o HDL, reduzindo a probabilidade de problemas coronários.
Melhora a tonicidade muscular: amplia o grau de firmeza dos tecidos musculares, que se revelam com mais vigor e energia, contribuindo tanto para a aparência física quanto para a resistência e força.
Melhora a qualidade do sono: em decorrência da liberação da endorfina, a sensação de bem-estar e relaxamento aumenta. O sono acaba sendo mais tranquilo e reparador.
Aumenta a autoestima: a liberação de hormônios do bem-estar e os resultados físicos fazem que a pessoa se sinta viva, bem com ela mesma, cheia de energia e segura

domingo, 13 de dezembro de 2009

Aprenda a preparar um creme de limpeza caseiro para cada tipo de pele

Aprenda a preparar um creme de limpeza caseiro para cada tipo de pele
da Folha Online
Veja algumas receitas simples e com ingredientes baratos e fáceis de encontrar para cuidar da pele em casa. São dicas do livro "1001 Soluções Naturais", um guia que propõe soluções caseiras para assuntos ligados a saúde, beleza, casa, jardim e bichos de estimação.

Creme de limpeza de iogurte para pele normal
A pele normal é limpa, macia, de textura fina e naturalmente hidratada. Use sabonetes, tônicos e hidratantes suaves diariamente e aplique esfoliantes e máscaras faciais com regularidade, para manter a pele em sua melhor forma.

O iogurte e o morango limpam a pele delicadamente; a lavanda acalma.

- 1 morango fresco
- 1 colher de sopa de iogurte natural integral
- 1 gota de óleo de lavanda
Amasse o morango e misture cerca de uma colher do suco ao iogurte. Acrescente a lavanda e misture bem. Umedeça o rosto com água morna e massageie a pele com esse preparado durante um minuto. Enxágüe com água morna.

Leite de limpeza herbal para pele oleosa
A pele oleosa necessita de limpeza profunda para retirar o excesso de oleosidade. No entanto, evite adstringentes fortes, que podem ressecá-la. Adstringentes herbais suaves controlam a oleosidade e fecham temporariamente os poros. Esta loção de lavanda e hortelã limpa a pele sem ressecá-la.

- 125 ml de iogurte natural desnatado
- 125 ml de água- 2 colheres de sopa de lavanda seca
- 1 colher de sopa de hortelã seca
Misture os ingredientes num pote de vidro com capacidade para meio litro e deixe em infusão de um dia para o outro, na geladeira. Coe, guarde em outro vidro e conserve na geladeira por uma semana. Para limpar o rosto, umedeça-o primeiro com água morna. Em seguida, embeba um disco de algodão no leite de limpeza e passe-o suavemente sobre a pele. Repita até que a pele esteja limpa. Enxágüe com água morna e aplique um tônico ou adstringente.

Creme de limpeza de água de rosas e glicerina para pele sensível
A pele sensível precisa de cuidados especiais. Use apenas os mais puros produtos naturais, limpe o rosto com água morna e aplique tônicos e hidratantes para protegê-la das agressões. Nesta loção, a água de rosas limpa com suavidade, a glicerina vegetal ajuda a pele a reter a umidade e o óleo essencial de rosa é calmante.

- 125 ml de água de rosas
- 125 ml de glicerina vegetal
- 2 gotas de óleo essencial de rosa
Misture os ingredientes numa garrafa e agite bem. Umedeça a pele com água morna e massageie-a suavemente com essa loção, usando a ponta dos dedos. Em seguida, enxágüe o rosto com água morna

Creme de limpeza de flor de laranjeira para pele madura ou seca
A pele madura se beneficia dos tratamentos hidratantes e dos óleos essenciais regeneradores. Este creme nutritivo é indicado tanto para a pele seca quanto para a madura. Os óleos essenciais de flor de laranjeira e palma rosa rejuvenescem; a vitamina E e o extrato de semente de grapefruit servem de conservantes.

- 1 colher de sopa de cera de abelhas ralada
- 2 colheres de sopa de óleo de jojoba
- 1 colher de sopa de óleo de amêndoas
- 1 colher de sopa de óleo de coco
- 1 cápsula de 400 IU de óleo de vitamina E
- 4 colheres de sopa de água de rosas
- 3 gotas de óleo essencial de palma rosa
- 3 gotas de extrato de semente de grapefruit
Sob fogo baixo, aqueça a cera de abelhas e o os óleos de jojoba, de amêndoa e de coco, até que a cera derreta. Retire do fogo e acrescente a vitamina #. Reserve. Sob fogo baixo, aqueça a água de rosas. Espere amornar e, aos poucos, despeje a água de rosas sobre a mistura de óleos, mexendo com o batedor de ovos (ou batedeira, à velocidade mínima), até a mistura esfriar e ficar espessa e macia. Acrescente os óleos essenciais e o extrato de grapefruit. Coloque o creme num vidro e deixe esfriar antes de tampá-lo. Guarde em local fresco, e use o creme com moderação. Em seguida, aplique um tônico.

Vídeo de automassagem para a barriga e para recarregar as baterias

Veja as dicas da aromaterapeuta Samia Maluf para ter mais saúde e bem-estar
Você pode desfrutar dos benefícios de uma automassagem durante o banho. Basta utilizar uma bucha com sabonete. Com movimentos circulares, no sentido horário, comece a massagear os pés, passando pela parte interna das pernas, glúteos, flancos, abdome e seios. Depois, faça o mesmo, iniciando pelas mãos e subindo pelos braços, alcançando o pescoço e rosto. Para finalizar, ela recomenda, após o banho, uma aplicação de creme de grapefruit (ajuda na eliminação de líquidos), encontrado em lojas de produtos naturais.
Quem deseja emagrecer precisa controlar a ansiedade e ter qualidade do sono. Para ajudar, à noite, entre a fronha e o travesseiro, coloque uma bolinha de algodão, com duas gotas do óleo essencial de lavanda.
Ao acordar, pingue uma gota do óleo essencial de hortelã-pimenta num lenço de papel. Inale. No banho, coloque duas ou três gotas desse mesmo óleo no chão do box. A água quente irá volatizar os ativos do óleo, que fará com que a circulação acelere e ajude a expelir toxinas.
Use em seu local de trabalho um aromatizador com o óleo essencial de erva-doce, que diminui o apetite e traz uma sensação de saciedade. Assim fica mais fácil recusar lanchinhos fora de hora.
Uma boa massagem com óleos vegetais de gergelim e de limão taiti é excelente para queimar gorduras. Mas faça esta massagem só à noite, pois o óleo de limão como todos os cítricos reage com o sol, podendo provocar manchas na pele. No dia seguinte, tome um banho para removê-los.



-*---*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*--*-*-*-*-*--*-*--*-*-*-*-*-*-*--*-



Seque a barriga com a massagem da terapeuta corporal Elizabeth Valiengo. No passo-a-passo do vídeo, a profissional ensina a pegar nos pontos certos e fazer os movimentos de forma correta.
video



BOA FORMA

sábado, 12 de dezembro de 2009

EXERCÍCIOS PARA O BUMBUM - COM VÍDEO

EXERCÍCIOS PARA O BUMBUM - COM VÍDEO
ExercÍcios para um bumbum perfeito! Verão à vista! É hora de se preocupar com o corpinho. O bumbum merece uma atenção especial, afinal, quem não entra em desespero ao observar sinais de flacidez e celulite nesta região?

Para que você consiga um bumbum bonito, digno de arrancar elogios, a única receita é malhar, malhar e malhar!Com dedicação você também pode adquirir um bumbum de abalar quarteirões! Só não deixe para depois porque milagres não existem!
Evite o álcool. Se beber, controle-se e beba muita água durante e no dia seguinte;- Não fume. A celulite está diretamente ligada às toxinas acumuladas no organismo. O fumo contribui para retenção de líquidos;- Beba cerca de 2 litros de água diariamente;- Corte as gorduras e aposte no azeite extra virgem cru na hora de comer;- Alimente-se corretamente seguindo uma dieta alimentar balanceada e reduza o sal; - Não abandone os exercícios físicos. Se não estiver gostando, inverta a ordem, mude o treino, as séries, a carga, mas não desista! -
Iniciante: de 1 a 2 quilos
Intermediário: de 2 a 4 quilos
Avançado: acima de 4 quilos
Faça de 3 a 4 séries cada exercício e treine em dias alternados para que os músculos descansem


1) Em quatro apoios, eleve uma das pernas mantendo o pé flexionado e o joelho também, mantendo um ângulo de 90 graus. Desça devagar e repita por 15 vezes e repita com a outra perna.














2) Deitada no solo e de costas para o chão mantenha as pernas flexionadas e os pés apoiados no solo. Os braços ficam estendidos na lateral do tronco. Eleve o quadril contraindo o glúteo e volte à posição inicial. Repita 30 vezes. Agora mantenha o quadril na posição de elevação e a contração do quadril contando até 30, então relaxe.










3) Na posição de quatro apoios, eleve uma das pernas como no exercício de número 1 e ao descer a perna cruze o joelho por trás da perna que está apoiada no solo. Repita 15 vezes e repita com a outra perna.











4) Em pé, mantenha as pernas levemente afastadas na mesma direção dos ombros e uma na frente da outra. Flexione e estenda os dois joelhos de modo que o de trás desça até o nível do tornozelo sem tocar o chão e o da frente não pode ultrapassar a ponta dos pés. Repita 15 vezes e repita com a outra perna.













5) Em pé, pernas afastadas com os pés na mesma direção dos ombros. Flexione os joelhos ao mesmo tempo em que projeta o quadril para trás. Abaixe o máximo que puder mas atenção: não deixe que os joelhos ultrapassem a ponta dos pés. Repita 20 vezes.







Coluna assinada por:Vanessa Salvador MariettoConsultora de fitness do Cyber Diet. CREF 020396-G/SP

video

A malhação está acabando com os joelhos

04/05/2007 - 23:28 Edição nº 468


A malhação está acabando com os joelhos

O discurso da vida saudável pegou. Mas trouxe um efeito colateral: a destruição da maior articulação do corpo humano

Suzane Frutuoso


Menisco



O QUE É

Estrutura de fibrocartilagem em forma de meia-lua que fica entre o fêmur e a tíbia. Amortece e lubrifica as articulações


QUAL É O PROBLEMA

Ele pode ser rompido por entorses, quedas, batidas e por excesso de peso ou abuso de esportes


TRATAMENTO

É possível melhorar diminuindo a intensidade dos exercícios. Em caso de cirurgia, há duas técnicas: a sutura do menisco ou a retirada de parte da lesão. Com o tempo, a articulação pode se degenerar (artrose). O transplante de menisco já é possível, mas é raro no Brasil. Faltam bancos do tecido que sejam habilitados


Ligamento


O QUE É

Faixas de tecido que controlam e limitam o movimento das articulações. Existem quatro tipos


QUAL É O PROBLEMA

A ruptura do ligamento é causada por torções que provocam dor, inchaço e insegurança ao caminhar


TRATAMENTO

É possível conviver com o ligamento rompido. Para isso, é preciso diminuir a intensidade da atividade física. Quando a cirurgia é necessária, um pedaço do tendão é colocado no lugar do ligamento. Na sexta semana, a pessoa já pode fazer natação. Em três meses, retoma as atividades aeróbica


Cartilagem


O QUE É

Revestimento do osso que protege a articulação. É lisa como um sabonete e permite a movimentação entre os ossos


QUAL É O PROBLEMA

A ruptura é provocada por quedas, batidas, movimentos errados ou degeneração relacionada à idade


TRATAMENTON

os casos leves, bastam aplicação de gelo, medicação, repouso e fisioterapia. Trocar de atividade pode ser fundamental. Medicamentos diminuem a degradação da cartilagem. Mas não refazem o que já foi perdido



Os esportes que mais provocam lesões
Lesões são mais freqüentes em esportes coletivos, com mudanças bruscas de direção e possibilidade de choque com o adversário.
Exemplo: futebol, basquete e vôlei.
Movimentos repetitivos como os realizados no balé, na maratona, no ciclismo e no triatlo podem causar desgaste ao longo do tempo. Atividades que envolvem fortes impactos sobre os joelhos, como as modalidades de academia – musculação, step e spinning – também são vilãs



Foto: Marcos Marques/ÉPOCA

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Exercícios - Como aumentar a estabilidade do joelho




Como aumentar a estabilidade do joelho


O treinador Gene Schafer e o consultor de fitness Jason D’Amelio ensinam em vídeo como fazer quatro exercícios que ajudam a aumentar a estabilidade do joelho.



video

Treino isométrico

O treino isométrico fornece estímulo muscular extra.
Os 20 segundos de tensão dão força e resistência.






........................................................................................................
TRÍCEPS NA BARRA PARALELA






Apoie-se com as duas mãos no aparelhode tríceps e levante o corpo. Dobreos joelhos e segure um halter entre ostornozelos ou prenda uma anilha aocinto (A). Abaixe o corpo até que oscotovelos fiquem dobrados em ângulode 90 graus (B). Segure a posição por 20segundos e levante o corpo novamente.
..................................................................................................
ENCOLHIMENTO TRAPÉZIO






Com os pés a uma distância similar à 0 largura dos ombros, segure um halter emcada mão (A). Levante os pesos, mantendoas palmas das mãos viradas para seu corpoaté ficarem abaixo do seu queixo (B). Façalentamente; excesso de entusiasmo podecustar uma mandíbula. Segure por 20segundos e relaxe
-------------------
ELEVAÇAO LATERAL






Com os pés a uma distância similar àlargura dos ombros, segure um halter em lAl cada mão. Deixe os pesos penderem de L:Jcada lado do corpo e dobre ligeiramenteos cotovelos (A). Levante os braços para oslados (B). Pare quando os pesos estiveremna altura dos seus ombros e segure por 20segundos. Abaixe os braços






.........................................................................................................
ROSCA DIRETA NA BARRA
Com os pés separados a uma distânciasimilar à largura dos ombros, segure abarra com as palmas das mãos voltadaspara cima, os braços ao longo do corpo(A). Dobre os cotovelos até que seusbraços e antebraços formem um ângulode 90 graus (B).Segure por 20 segundos.Lentamente volte à posição inicial.

--------------------------------------
GÊMEOS SENTADO






Sente-se na beirada de um banco ecoloque um halter sobre os joelhos. Apoieos pés sobre as bordas de um step baixoou uma ou várias anilhas (A). Levante ospés de forma que seus calcanhares saiamda plataforma e você levante o halter comos joelhos (B). Segure a posição por 20segundos e abaixe até o início.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

exercícios do pilates para a prática em casa



exercícios do pilates para a prática em casa














Faça em casa
Os instrutores do CGPA adaptaram três exercícios do pilates para a prática em casa. É necessário colocar um colchonete no chão, e nunca praticar diretamente no chão ou em cima da cama. Para o exercício com bola, é necessário comprar o equipamento em lojas de esporte ou de artigos de fisioterapia.
Aquecimento corporal e fortalecimento do abdome Deite com as pernas flexionadas (como na imagem) e levante os braços a 90 graus do tronco.







Inspire e suba parte do tronco até tirar os ombros do colchonete, enquanto abaixa os braços até a lateral do tronco.

Suba e desça os braços eretos em movimento de bombeamento. Inspire continuamente em cinco tempos e expire em cinco tempos. Mantenha o abdome pressionado.

Repita o movimento de bombeamento dos braços dez vezes.




Observação: Em caso de dores no pescoço ou nas costas, posicione uma almofada embaixo dos ombros e apoie o corpo sobre a almofada enquanto executa o exercício.











Exercício 2
Fortalecimento de abdome e segmentação da coluna Sentada sobre o colchonete, flexione levemente as pernas e apoie as mãos atrás das coxas. Mantenha a coluna ereta.






Expire e desça o tronco, como se desenrolasse a coluna.





Volte a subir com a coluna arredondada.

O movimento deve ser repetido de quatro a cinco vezes. Pessoas com hérnia de disco e dores lombares devem consultar um médico antes de exercitar esse movimento.






Exercício 3
Equilíbrio, segmentação da coluna e fortalecimento do abdome, glúteos e pernas

Deite no colchonete com as pernas eretas sobre uma bola suíça (que pode ser encontrada em lojas de esporte e artigos de fisioterapia)





Inspire e eleve o quadril, contraindo glúteos, abdome e os músculos da perna. Pressione as pernas na bola.



Volte lentamente o quadril para o colchonete, ainda contraindo o abdome.

O movimento deve ser repetido de quatro a cinco vezes.





Entre as técnicas do pilates, os instrutores ressaltam a importância da qualidade dos movimentos, e não da quantidade de repetições, portanto é fundamental concentrar-se no corpo e na respiração durante a atividade. Em casa, o praticante deve executar os exercícios cuidadosamente e deve parar em caso de dor ou desconforto.

Serviço
Centro de Ginástica Postural Angélica
Av. Angélica, 2.510
Tel. (11) 3129-4765
(preço de aula varia entre R$ 46 e R$ 165)








terça-feira, 8 de dezembro de 2009

SAL - O PERIGO BRANCO


Conheça os perigos do excesso de sal nos alimentos
10/06/2009 - http://www.metodista.br/rronline/rrjornal/perigos-do-sal/


Sal em excesso pode causar pedra nos rins, problemas no coração, além da retenção de líquidos e hipertensão, terceiro principal fator de risco associado à mortalidade mundial.
ANDRESSA MONTEIRO do Rudge Ramos Jornal


Pense duas vezes antes de botar um salzinho a mais nas refeições. Essa atitude é prejudicial à saúde. Mas a principal dificuldade na redução do consumo deve-se ao costume dos brasileiros em ingerir produtos muito salgados. Sal em excesso pode causar pedra nos rins, problemas no coração, além da retenção de líquidos e hipertensão, terceiro principal fator de risco associado à mortalidade mundial.
Segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão, estima-se que pelo menos 65% dos idosos são hipertensos. No Brasil, este mal está presente em 30% da população. Mais preocupante ainda é que atinge cerca de 5% das 70 milhões de crianças e adolescentes no país.
Para o gastroenterologista Dan Waitzberg, uma pessoa pode ingerir até 6 gramas de sal por dia (2,4 g/dia de sódio), correspondente a quatro colheres de café rasas, levando-se em conta que 2 gramas estão presentes nos próprios alimentos. Em um único sachê, pode ser ingerido em torno de 17% da quantidade máxima recomendada.
Cerca de 75% do sal consumido pelo ser humano é proveniente de alimentos processados, além de serem ricos em gorduras. Por isso devem ser evitados. Sanduíches podem conter 80% do total máximo de sódio recomendado, enquanto os salgadinhos apresentam até 12% numa porção de 24 gramas.
Os alimentos com maior teor de sódio são os molhos prontos, temperos industrializados, conservas, enlatados, carne seca, bacalhau, caldos concentrados, sopas e pratos prontos.


Para manter o sabor da comida, a nutricionista Janaína Costa da Silva sugere a dica de usar temperos como limão, alho, cebola, salsa, cebolinha e ervas aromáticas do tipo manjericão, orégano e salsão. Uma outra boa opção é o consumo de alimentos in natura.




O consumo de sal no Brasil é considerado abusivo e perigoso. O consumo per capita chega a doze gramas diários, um absurdo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS, o consumo individual não deve exceder a dois gramas diários. Entre as conseqüências do consumo de sal, estão a retenção de líquido, aumento do volume de sangue nas artérias e elevação da pressão arterial. A alimentação moderna torna-se mais letal por agir em ambiente de ignorância coletiva. Poucas pessoas têm noção dos riscos ligados à dieta atual, e cometem suicídio lento, garfada após garfada.