segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Receita da semana - Legumes à Chinesa


Receita da semana
Legumes à Chinesa: Aprenda esta receita saudável e saborosa

---------------------------------------------------------------


Ingredientes

• 2 ½ colher (sopa) de azeite;

• 1 ½ colher (sopa) de semente de gergelim;

• 2 cenouras cortadas em palitos;

• 100g de vagens aferventadas por dois minutos e lavadas em água fria;

• 6 cogumelos shiitake (deixados em água morna por 30 minutos, e escorridos após);

• 2 abobrinhas pequenas cortadas em palitos;

• 1 colher (sopa) de molho de soja (ou à gosto);

• Algumas gotas de azeite.Modo de preparo

• Aqueça ½ colher de sopa de azeite em uma frigideira quente;

• Acrescente as sementes de gergelim e frite, mexendo e sacudindo a frigideira durante um minuto ou até as sementes dourarem;

• Coloque as sobre toalhas de papel para escorrer;

• Aqueça o azeite restante;

• Frite as cenouras à chinesa por dois minutos;

• Junte as vagens e os cogumelos em fatias bem finas, fritando do mesmo modo por um minuto;

• Repita o mesmo processo com as abobrinhas, por dois a três minutos, ou até ficarem macias;

• Coloque o molho de soja, o óleo de gergelim e as sementes de gergelim;

• Mexa bem e sirva.

Esta é uma receita de Priscila Di Ciero, nutricionista esportiva. Para mais informações acesse o site: http://www.prisciladiciero.com.br/


domingo, 29 de novembro de 2009

Jornal Hoje Rede Globo Metabolismo e emagrecimento

video
Jornal Hoje Rede Globo Metabolismo e emagrecimento




Estilos de Vida Saudáveis - LIVRO

Workshop - ILSI Brasil
Estilos de Vida Saudáveis
Dieta relacionada a prática de atividade física
Alimentos para praticantes de atividade física

http://www.4shared.com/file/56570148/f352d389/Workshop_-_Nutrio_Desportiva.html?s=1

Tânia Rodrigues
www.rgnutri.com.br

AMARANTO O CEREAL QUE TIRA A FOME


AMARANTO O CEREAL QUE TIRA A FOME

MARIANA MÜLLER

maríana.samor.allia ge@extra.inf

• Depois da linhaça e da qui noa, agora é a vez do amaranto — um cereal muito nutritivo, cultivado na região dos Andes, que ajuda no processo de emagrecimento.

O alimento é rico em pro teínas e minerais como cálcio, fósforo, potássio, vitaminas e aminoácidos que são essen ciais para o bom funciona mento do organismo.

— Ele aumenta o poder de saciedade da refeição. Desse modo, você não sente fome durante bastante tempo. A grande quantidade de fibras dá a sensação de estar satis feito — explica a nutricionista Alline Crisitina Schuncke.

Com 20% mais proteínas que os demais cereais, o ama ranto tem conquistadõ cada vez mais espaço no cardápio de atletas e esportistas. Além disso, há novos estudos que mostram que o cereal contri bui para a diminuição das ta xas de colesterol e previne doenças cardiovasculares, os-

teoporose e câncer.

Em termos nutricionais, o amaranto é similar à quinoa, mas seu sabor é mais suave e a consistência, crocante. Além disso, tem maior concentra ção de fibras alimentares — supera os valores encontrados na aveia, no milho e no trigo.

Outra propriedade do ce real é que ele é rico em cálcio, sendo indicado para crianças e pessoas com intolerância à lactose.

— Ele não possui lactose, e é rico em proteína e cálcio. Esse último mineral é encontrado em maior quantidade em produtos destinados a quem tem intolerância à lactose — diz a nutricionista.

Uma característica singular do amaranto é a grande concentração de esqualeno em sua composição. A substância combate a ação dos ra dicais livres e é encontrada em óleos de fígado de animais marinhos.

— O cereal age como ótimo antioxidante. E ainda melhora o sistema imunológico

— completa Alline.

PRLIPRIEDADES DLJ CEREAL

MINERAIS ficativas nos óleos de fíga

Rico em cálcio, fósforo, po- do de animais marinhos.

tássio, vitaminas e aminoá- Combate a açao dos radicidos que melhoram o fun- cais livres.

cionamento do organismo.

FIBRAS ESQUALENO Alta concentração de fibras.

Substância somente encon- A pessoa se sente satisfeita

trada em quantidades signi- mesmo comendo menos.

Amaranto,

o cereal que tira a fome

Rico em proteínas e fibras, farelo aumenta sensação de saciedade

Alívio após o esforço. Receita de Macarrão Pizzaiolo



Em vez de apelar para remédios na recuperação dos treinos ou repousos desnecessários, os corredores podem incluir alimentos que ajudam a recuperar dores musculares, cansaço e lesões; o resultado é ganho em rendimento e performance.


Por Sara Puerta

Não é conversa de “natureba” ou curandeiro. A solução para a fadiga muscular do pós-treino está nos alimentos. Isso porque alguns nutrientes possuem propriedades capazes de evitar cansaço excessivo, inflamação e dores após os treinos mais puxados.

Para Carlos Aberto Werutsky, médico nutrólogo e mestre em ciências do movimento humano pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), antes de os corredores tomarem analgésicos, devem avaliar o que colocam na mesa.

“Verificar que tipo de alimento tem sido incluído nas refeições e nos intervalos ajuda a evitar dores e fadiga muscular”, explica o nutrólogo. Ele acrescenta que frutas, legumes e verduras — fontes de vitaminas e minerais — têm efeito benéfico e vitalizante para os corredores, já que conseguem agir como antiinflamatórios e dão energia para os treinos.

Abaixo os radicais
Muitas vezes os corredores consideram que a dor que surge após 24 horas de exercício intenso é decorrente do acúmulo de ácido láctico. “Isso é uma constatação errada. A substância realmente causa a dor muscular. No entanto, ela é eliminada do organismo em duas a três horas após o término do exercício”, explica Turíbio Leite de Barros, biomédico e mestre em fisiologia do exercício pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Essa dor tardia, segundo Barros, está relacionada com um quadro inflamatório ou microtraumas musculares. “Essa dor está ligada a fatores mecânicos, decorrentes da sobrecarga muscular — que é essencial para o crescimento do músculo — e químicos, que surgem da ação dos radicais livres, decorrentes do estresse oxidativo causado pelo esforço”, completa.

Para os entusiasmados com a corrida, não é necessário diminuir a freqüência dos treinos ou deixar de investir em intensidade. “O segredo está na mesa. Isso é, com uma alimentação rica em frutas, legumes e verduras, que têm ação antioxidante, protegendo as células da ação dos radicais livres”, avalia Werutsky.

Além disso, os alimentos com ação antioxidante protegem a membrana das células musculares. Assim, evitam que ela se rompa com cargas de exercícios às quais o organismo não está acostumado.

Caso o cansaço excessivo e as dores musculares persistam, vale procurar um médico para verificar se há necessidade de uma suplementação vitamínica.

Laranja, espinafre e pimentão amarelo
Alimentos fontes de vitaminas A, C e E têm ação antioxidante e neutralizam os radicais livres que surgem com o esforço.
Dica: Para conseguir incluir esses alimentos, opte por pratos bastante coloridos no almoço e no jantar.

Agrião, limão e acerola
Como são fontes de vitamina C, evitam a perda das células musculares e alterações respiratórias provocadas pelo excesso de cortisol, substância liberada em situação de estresse que aumenta a pressão arterial, a concentração de açúcar no sangue e diminui a imunidade.
Dica: Para suprir a necessidade, o ideal é incluir em lanches e nos intervalos das refeições.

Salmão e azeite de oliva
Os alimentos que contêm ácidos graxos ômega-3 atuam como protetores da membrana celular, já que conseguem repor sua estrutura por fazer parte da sua formação.
Os tendões também ficam mais protegidos, além de ser uma fonte de energia saudável.
Dica: A indicação é ingerir 150 g de peixe três vezes por semana e uma colher de sopa de azeite de oliva diariamente.

Granola, nozes e castanhas
O melhor é que, além de antioxidantes, esses alimentos conseguem estimular a produção de enzimas que retiram os radicais livres das células musculares, assim eles evitam o processo de oxidação e microtraumas.
Dicas: As frutas oleaginosas devem ser consumidas após o treino, pois são fonte de gordura insaturada e de vitamina E.

Frango, peixe, iogurte e ovos
Fazem parte da formação dos músculos e ajudam na regeneração das células musculares e na sua rigidez. Com mais força muscular, a recuperação das corridas é mais rápida e torções e tombos serão diminuídos.
Dica: Após o treino, comer queijo branco, iogurte, clara de ovo, carne de frango e peixe.

Carboidratos
Ajudam a manter a disposição e a dar continuidade aos treinos. O carboidrato ingerido após o treino repõe glicogênio muscular e hepático, mantendo o metabolismo funcionando. Pão integral, cereais e cookies integrais são alimentos que contêm fibras e não apresentam difícil digestão, indicados para depois do treino. Já os carboidratos do grupo da batata, da mandioca e do pão branco dão energia imediata, porém podem ser armazenados como gordura mais rapidamente.
Dica: Ingerir uma hora antes do treino e em até duas horas após a corrida.


Macarrão Pizzaiolo


Rendimento: 5 porções


Grau de dificuldade: fácil


Tempo de preparo: 30 minutos

Ingredientes


500g de macarrão espaguete


5 litros de água


1 colher das de sopa de sal
Opcional: três ramos de manjericão

Para o molho Pizzaiolo


3 colheres das de sopa de azeite de oliva


3 dentes de alho picadinhos


1 caixa de tomates cereja (400g) ou 8 tomates frescos bem maduros


1 colher das de sopa de orégano


1 colher das de sobremesa de sal ou a gosto


250 g de queijo branco em cubos


30 folhinhas de manjericão fresco


Azeite de oliva a gosto para regar


Opcional: queijo parmesão ralado grosso

Modo de preparo


Leve ao fogo uma panela grande ou caldeirão com 5 litros de água. Junte o sal, o manjericão e ferva conforme instruções do fabricante. Em uma frigideira, coloque o azeite de oliva e o alho picado e deixe dourar. Distribua sobre o macarrão cozido e escorrido. Misture bem. No macarrão, coloque os tomates cereja, os cubos de queijo branco, o sal e o orégano. Arrume as folhas de manjericão e regue com mais azeite.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

A polêmica dos corredores descalços

A polêmica dos corredores descalços

Correr sem tênis ganha adeptos nos EUA, mas especialistas alertam para risco de lesão
Um CORREDOR descalço se destaca na multidãoque participouda Maratonade 8oston, em abril • Não estranhe se, correndo em uma prova esportiva, você encontrar uma pessoa cumprindo
o trajeto descalça. Provavelmente trata-se de alguém que concorda com o americano Christopher McDougall,autor de"Born to run" (em tradução livre, "Nascido para correr"). Após sofrer lesões ao correr, McDougalloptou por aposentar os tênis e reuniu uma série de estudos para justificar sua decisão. O livro é o ponto mais evidente de um modismo que tem ganhado popularidade e causado polêmica, já que a maioria dos especialistas defende o uso de calçados.
Segundo McDougall, a parte posterior dos calçados esportivos, geralmente elevada para propiciar conforto, altera a pisada do corredor, levando-o a jogar mais peso do que o ecomendado sobre o calcanhar. Assim,o tênis enfraqueceria tendões e ligamentos, tornando-os mais suscetíveis a lesões.
Segundo estudos citados por McDougall,pelo menos um em cada três corredores sofre anualmente lesões nos pés. Outra pesquisa, publicada na "British Journal of Sports edicine",não encontrou provas de que os calçados protejam corredores. Mas também não há qualquer evidência de que os tênis exponham os atletas a Essdras M. SuareZ/The New York Times machucados, embora dois outros estudos tenham concluído que quem compra tênis mais .caros costuma ter mais problemas nos pés do que os consumidores de produtos baratos.
McDougall angariou apoio entre cientistas. Umdos que se pronunciaram a favor de sua teoria foi Daniel Ueberman, professor de evolução humana da Universidade de Harvard.
- As pessoas correm há mais de cem mil anos, e os tênis só começaram a ser usados muito recentemente. Usando uma abordagem evolutiva, acredito ser seguro e saudável correr descalço - disse Lieberman, que abdicou do tênis em seus exercícios.
Mas os calçados esportivos são defendidos pela maioria dos especialistas tanto nos EUA quanto aqui. Coordenador do projeto de assessoria esportiva Filhos do Vento,AlexandreUma
acredita que um corredor sem tênis está mais sujeito a contusões.
- Não acredito que uma pessoa de 20 ou 30 anos se acostume - ressalta. - Uma pessoa que corre descalça precisa fazê-Io desde criança, porque, assim, teria uma adaptação ortopédica mais adequada.
O tênis, segundo ele, tem pelo menos duas vantagens: absorver o impacto do pé com o solo e evitar lesões crônicas entre atletas com desvio ortopédico. Deacordo com Lima,não é possível prever o resultado de uma corrida entre duas pessoas com o mesmo condicionamento, se uma estivesse calçada e outra, descalça.
- É difícil saber ó que aconteceria, mas acredito que o tênis poderia permitir que o corredor saísse mais rapidamente do ponto estático - opina.

Bem-estar em vez de musculos



Bem-estar em vez de musculos


Investimento em novos públicos e atividades faz número de academias dobrar



OBrasil é conhecido como o. país do samba e do futebol. Mas pelo visto também é a terra das academias. Somos o segundo país do mundo em academias - em primeiro estão os EUA com 30 mil estabelecimentos. O número dobrou de 2007 para cá, passando de cerca de 7 mil para exatos 14.016.Os dados estão em estudo que será apresentado esta semana na Conferência Latino-Americana da Associação Americana de Clubes de Saúde (lHRSA), organizada pelo Instituto Fitness Brasil,' em São Paulo. Por trás desses -números há mais do que apenas vaidade, dizem especialistas em atividade física. Hoje é a busca por melhor qualidade de vida que leva cada vez mais gente - em especial, pessoas com mais de 60 anos - para as academias.
A receita convencional de musculação, ginástica localizada e alongamento não 'reina mais absoluta. Ganham espaço a cada ano técnicas que e xploram movimentos do dia-a-dia, os chamados trenamentos funcionais, que incluem programas com pilates, ioga e dança, por exemplo.


Sustentabilidade ate no corpo
- O culto à forma física tornouse um gueto dentro de uma proposta muito maior, já chamada de revolução do bem-estar - diz Waldyr Soares, presidente do Fitness Brasil. - Trata-se de um conceito que transcende o espáço da academia.
Não adianta falarmos em sustentabilidade se não levarmos este conceito ao nosso próprio corpo. A aposta em novas atividades aumentou o número de atletas. Até a década passada, a faixa etária predominante nas academias ia dos 20 aos 40 anos. Hoje, existem atividades para crianças a partir dos 12 anos, além de turmas dedicadas a quem passou dos 60.
A expansão das academias deve muito à ciência. Uma série crescente de estudos aponta a atividade física como fundamental para a prevenção de doenças cardiovasculares e metabólicas diabetes e obesidade, entre outras. Os estudos, já referendados pela comunidade médica, tjveram o impacto até no currículo de profissionais de educqs;ão física.
- Antes formávamos técnicos que, no máximo, atuariam com ginástica e musculação - lembra Marcelo Costa, vice-presidente do Conselho Regional de Educação Física.
- Hoje, os alunos têm aulas de educação física terapêutica, recuperação muscular para pessoas lesionadas e políticas públicas de saúde.
Somos qualificados para trabalhar com equipes multidisciplinares, inclusive dentro de hospitais.
Para reforçar a interação com outras áreas, a Associação Brasileira de Academias (Acad) vai lançar, ainqa este ano, uma campanha contrária ao uso de suplementos alimentares, ainda muito recomendados por instrutores. - O uso dessas substâncias é dispensável para a maioria das pessoas.
Basta- manter uma alimentação balanceada - pondera CláudioJosé de AIbuquerque, presidente da Acad. _
O atleta com limitação renal ou hepática, por exemplo, pode ter alguma complicação se insistir em tomar suplementos por conta própria.
A campanha da Acad é um golpe no conceito da academia como "fábrica de sarados". A associação \tmamanbtéemr esrpecaoçomsenadmaplaoss,esuesmfialipaadroeslhos, em suas salas de musculação.
Seria"um local adequado para atividades que trabalhem com outros conceitos, como, por exemplo, fazer" abdominal em cima de um bola - um instrumento que complementa o exercício, por testar a capacidade de equilíbrio do aluno.
Como a musculação já é velha conhecida de quem frequenta academias, a ordem, agora, é comPletá-Ia com treinamento funcional.
- É a última tendência do mercado, por apostar na reprodução de movimentos feitos no dia-adia - ressalta André Leta, diretor-técnico da rede de academias Proforma. - São exercícios
que nos dão segurança e condicionamento para diversas atividades, como pôr e retirar as compras do carro, ou propiciar que um idoso consiga entrar no ônibus sem cair.
Além do investimento em outros públicos com novas atividades, a Acad credita o crescimento do setor ao aumento da classe C, antes pouco representada nas academias. _

BEM BOLADO


BEM BOLADO


Coloque uma bola de tênis no chão e deite-se sobre ela, posicionando-a ao lado da coluna vertebral. Dobre os joelhos, eleve a pelve tirando-a do chão e deslize sobre a bola, para frente e para trás, mantendo o peso das costas.


RUNNER´S WORLD [ outubro I 2009] Página 32.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

16 Dicas para as dores nos pés


16 Dicas para as dores nos pés
Sapasso Dicas Sapasso

Escrito por Administrator on Ter, 01 de Setembro de 2009 11:38

Quem não teve já dores nos pés? Só nos lembramos verdadeiramente da existência deles, quando nos doem. Infelizmente não podemos trocar por outros, por isso faculto algumas dicas para aliviar e melhorar a saúde dos seus pés.


Dica nº1 - Levantar os pés:
Após um longo dia de trabalho, as melhores acções que pode ter para com os seus pés são descalçar-se, levantá-los a mais menos 45 graus e mexer os dedos, para activar a circulação. Faça-o durante 20 minutos.



Dica nº2 - Mergulhe os pés em água:
Coloque os seus pés numa solução de água quente, com duas colheres de sulfato de magnésio. Após isso, passe-os por água fria, seque-os e passe ou creme hidratante.



Dica nº3 - Quente e frio:
Junto a duas torneiras de água quente e fria, passe os seus pés primeiro por água quente, depois por água fria, durante um minuto em cada uma das águas. Repita esta acção 3 ou 4 vezes e termine-a com a água fria. Esta alternância de água fria e água quente é muito revigorante. Atenção: não fique sujeito a estas diferenças de temperatura caso sofra de má circulação ou diabetes.



Dica nº4 - Relaxamento com essências:
Num alguidar com água quente, junte seis gotas de óleo de eucalipto e outras seis de óleo de alecrim (podem ser adquiridos numa loja de produtos naturais). Deixe os seus pés repousar nesta mistura durante uns minutos e por fim passe-os por água fria. Passe-os de seguida novamente por água quente e água fria.
Pode ainda experimentar outra solução de água quente juntamente com seis gotas de óleo de zimbro e outras seis de essência de limão, passando-os no final por água fria - água quente e água fria.



Dica nº5 - Chá para os seus pés:
Faça um chá bem forte de hortelã-pimenta ou camomila (duas saquetas de chá por cada chávena de água a ferver). Mergulhe os seus pés neste chá, passando no final por água quente e fria alternadamente.



Dica nº6 - Massagem aos pés:
Uma boa massagem com óleo para bebé proporciona um grande alívio imediato. Massage todo o pé, apertando delicadamente os dedos e fazendo pressão com movimentos em forma de círculo na zona da planta do pé. Pode ainda passar com o polegar, vigorosamente, ao longo da planta do pé.



Dica nº7 - Gelo nos pés:
O gelo é o melhor remédio caseiro para qualquer inflamação ou dor. Enrole um pouco de gelo num pano e esfregue os seus pés e tornozelos durante uns minutos. No final seque bem os pés e passe-os por uma colónia, alcóol ou vinagre, para ficarem frescos e secos.



Dica nº8 - Exercício físico:
- Exercite os seus pés e pernas ao longo do dia, afim de evitar dores e má circulação.- Espalhe alguns lápis pelo chão e apanhe-os com os dedos dos pés ou- Coloque alguns feijões secos num chinelo fechado e calce-os, andando um pouco com eles. Isto é uma boa massagem para os pés.




Dica nº9 - Pés dormentes ou tensos:
Se costuma ter os pés dormentes ou tensos, sacuda-os durante um ou dois minutos, um de cada vez e por fim relaxe e faça mover os dedos para cima e para baixo.



Dica nº10 - Muito tempo de pé:
Caso esteja muito tempo em pé, desloque-se sempre que possível, nem que seja só um pouco no mesmo local. Tente mudar de posição e apoiar alternadamente os pés num degrau. Cansará menos os seus pés se estiver sobre uma superfície fofa, como uma carpete ou tapete.



Dica nº11 - Pés rijos:
Em caso dos seus pés ficarem rijos, sente-se e descalce-se, esticando os pés para a frente. Faça movimentos em forma de círculo com os pés, 10 vezes em cada direcção. Estique os dedos para baixo e depois para cima, repetindo outras 10 vezes. Depois pegue nos dedos e desloque-os com suavidade, para a frente e para trás.



Dica nº12 - Outro tipo de massagem para os pés:
Se quiser experimentar outro tipo de massagem para os pés, descalce-se e role os pés sobre uma bola de ténis, por exemplo, ou sobre um rolo da massa, durante um ou dois minutos. Sentirá um grande e rápido alívio.




Dica nº13 - Poupar as solas dos seus pés:
Quanto mais finas forem as solas dos seus sapatos ou ténis, mais sentirá dores ao final do dia. Use, sempre que possível, calçado com solas grossas ou com amortecedores de choque, principalmente se costuma deslocar-se sobre superfícies duras ou irregulares. Se é mulher e quer ter dores nos pés, o ideal é usar saltos altos e solas finas! Em caso de ter que andar mais apresentada, com este tipo de sapatos por exemplo, aproveite as viagens para o trabalho e para casa, usando calçado desportivo nestas viagens.




Dica nº14 - Saltos maiores ou menores:
Quanto maiores forem os saltos dos seus sapatos, mais cansados ficarão os seus pés e pernas. Use um salto o mais baixo possível, afim de evitar esta situação.



Dica nº15 - Palmilhas:
Se o seu pé se desloca dentro do sapato, quando usa por exemplo, sapatos de salto alto, use uma palmilha que mantenha o seu pé no lugar, afim de evitar dores no arco do pé.



Dica nº16 - Sapatos mais largos:
Se pretende alargar um pouco os seus sapatos, experimente esta dica: Encha uma meia com areia e coloque-a no local onde pretende alargar o seu sapato. Agora embrulhe o sapato numa toalha molhada e deixe secar durante 24 horas. Se necessário, repita esta operação mais uma ou duas vezes.


Sapatos inadequados: problemas para a saúde dos pés
Sapasso Dicas Sapasso Escrito por Administrator on Ter, 01 de Setembro de 2009 11:33



Outras coisas deixam uma mulher sensual e elegante como um belo par de sapatos, o que faz desse acessório uma das grandes paixões femininas. Em nome da moda e beleza, muitas mulheres escolhem calçados inadequados - bicos finos, saltos muito altos, couro muito duro ou materiais sintéticos - que comprometem o conforto e a saúde dos pés.
Problemas como calos, joanetes, deformidade no antepé e dores na coluna são geralmente ocasionados pelo uso constante de sapatos desconfortáveis.
Cibele Ressio, mestre em Ortopedia e Traumatologia e especialista em medicina e cirurgia do pé, ressalta a importância de saber escolher um calçado na hora da compra.
"Ele deve estar absolutamente confortável na hora da compra, e não comprar supondo que vai lassear. Devemos deixar uma folga entre o último dedo e a ponta do calçado, pois os dedos necessitam deste espaço para a movimentação durante o caminhar", explica a ortopedista.
Estudos da Escola Paulista de Medicina (Unifesp) comprovam que o uso constante de sapatos de salto alto causa problemas de coluna.
"Sapatos de salto alto, com uso crônico, encurtam a musculatura ísquio tibial, isto é, a musculatura posterior da perna que vai até a coluna lombar, causando dor na região lombar", afirmou a especialista, que confirmou que o salto alto é realmente o grande vilão.
-Assim, a ortopedista recomenda o uso alternado do uso de calçados de saltos altos com outros mais baixos e também, sempre que possível, alongar por alguns minutos a panturrilha (mais conhecida por "batata da perna").
É possível encontrar sapatos bonitos e confortáveis, ficando elegante, e sempre- sem comprometer a saúde dos pés.

Mude a dieta e volte a emagrecer


BOA FORMA
Hora do plano B

Mude a dieta e volte a emagrecer

Regime de baixas .calorias faz o metabolismo ficar lento. Nesses casos, é preciso trocar o cardápio.

nutróIoga Samantha Enande, da Clínica Valéria Marcondes, em São Paulo.






CARNE MAGRA e folhas por 2 dias: isso retoma emagrecimento

• Você vai à nutricionista, segue sua dieta à risca, bate cartão na academia e está perdendo peso. Ótimo! Mas, de repente, o ponteiro da balança emperra. Você não mudou em nada a sua rotina saudável, mas deixou de perder peso antes de atingir a meta desejada. O que aconteceu de errado? - O metabolismo se acostumou com a dieta e passou a funcionar mais lentamente - explica a nutróIoga Samantha Enande, da Clínica Valéria Marcondes, em São Paulo.
E não adianta simplesmente comer menos. Isso vai fazer o metabolismo ficar ainda mais lento, o que causará sintomas como cansaço e irritação. Essa desaceleração do metabolismo é uma
forma de o organismo se proteger.
- As células de gordura têm receptores que se fecham quando a pessoa passa a comer pouco - diz a médica.
O organismo desacelera o metabolismo para encontrar um equilíbrio entre o baixo consumo calórico e as reservas de energia.




Assim, a pessoa deixa de emagrecer. O jeito é dar uma chacoalhada no organismo.
- Retiro todas as fontes de energia durante dois dias, deixando a pessoa apenas
com carnes magras e folhas, que devem ser comidas de duas em duas horas. diz a nutróloga.
Isso coloca os receptores das células de gordura em estado de emergência. Eles voltam a abrir, liberando a gordura.
A cada dois dias, a pessoa retoma sua alimentação normal.
Primeiro, os legumes.
Depois, as frutas, seguidas de iogurtes e um pouco de pão ou de arroz integral.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

lanche ideal para garantir pique e músculos



lanche ideal para garantir pique e músculos

Encare este lanche antes do treino de musculação. Você garante grande ingestão de fibras e proteinas, ganha energia e, de quebra, acelera o crescimento da massa magra.

Sanduíche de omelete
1- Toste 2 fatias de pão deforma integral e reserve.
2- Numa tigela, misture 1 gema e 2 claras, 50 gramas de espinafre cortado e 1/2 cebola picada.

Leve tudo uma panela antiaderente. Cozinhe a omelete dos dois lados. Retire e coloque sobre uma fatia do pão reservada, cubra com 2 fatias de tomate, 1 fio de azeite
e finalize com a outra fatia de pão.

Suco energético
Bata no Iiquidificador
1 banana
1 maçã
1 colher (sopa) de guaraná em pó e MEIO litro de água-de-coco até obter uma mistura homogênea.

30 MEN'S HEALTH / MAIO 2009/ menshealth.com.br

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

BOM EFEITO DA VITAMINA C EM SUCOS DURA MAIS


BOM EFEITO DA VITAMINA C EM SUCOS DURA MAIS


PESQUISA DA EMBRAPA MOSTRA QUE EM AMBIENTE FRESCO E LONGE DA LUZ SOLAR O NUTRIENTE SOFRE POUCA DEGRADAÇÃO.


O GLOBO - domingo - 8 de novembro de 2009
Antônio Marinho


• Quando se prepara um suco de laranja ou qualquer outra fruta cítrica é preciso consumir logo a bebida, caso contrário a vitamina C vai embora. Isso é o que dizem nutricionistas. Mas uma pesquisa do Laboratório de Cromatografia Líquida da Embrapa Agroindústria de Alimentos no Rio revela que dá para esperar até seis horas, sem perder a vitamina. Claro, se a bebida estiver num ambiente fresco e sem incidência de luz solar.
Os testes foram realizados em laboratório, portanto num 'ambiente controlado, a '20 graús Celsius. Mesmo assim a pesquisadora Jeane Santos da Rosa, analista da Embrapa, afirma que os sucos de frutas ricas em vitamina C resistem bem numa temperatura um pouco mais alta.
Na pesquisa com sucos de laranja, acerola, além da combinação dessas frutas e mamão, a maior perda de vitamina C foi observada no suco de laranja: quase 22% após seis horas. Logo nas primeiras duas horas a concentração inicial passou de 33,33mgjl00g
de suco (cerca de 100ml) para 28,27, com 15,19% de degradação do nutriente.


A perda da bebida com acerola foi mais forte: degradação de 11,42% e 17,06% nas duas e seis horas seguintes ao preparo. E quando se combinou acerola com laranja a perqa foi de apenas 1,96% em duas horas:
- Depois de seis horas de armazenamento, um copo de suco de laranja ainda fornece 72% da quantidade diária necessária de vitamina C para um homem adulto. E um copo de acerola com laranja tem 3,7 mais do que o necessário.
Frutos machucados devem ser descartados
Num ambiente muito quente, úmido e de grande incidência de luz, como praias, o resultado provavelmente seria outro, admite a pesquisadora:
- Sucos que ficam em refresqueiras durante o dia inteiro sofrem grande perda.
Além de guardar o suco ao abrigo da luz e evitar sua exposição ao calor forte, Jeane ensina que deve-se descartar os frutos machucados. Isso porque eles se estragam mais rapidamente devido à ruptura

de suas células, o que expõe a vitamina C ao ar ou libera enzimas que atacam esse nutriente. Quanto mais inteiro o alimento estiver, melhor. A higiene com água clorada, apesar de necessária, também é ruim para a vitamina.
Na hora de combinar as frutas, adicionar acerola ao suco faz diferença (o copo de 100g de polpa de acerola recém batido contém 2g de vitamina C). Já o leite reduz a estabilidade da vitamina. Segundo Jeane, os sucos de caixa são nutritivos, mas contêm corantes, aromatizantes, adoçantes e até vitamina C sintética.
- Adoçántes, por exemplo, contêm sódio, e alguns tipos podem ser nocivos - alerta.
O consumo mínimo diário de vitamina C é de 60mg (adulto saudável), para evitar doenças como escorbuto, que causa sangramentos. A forma sintética vendida em produtos farmacêuticos é idêntica à das frutas. O nutriente é antioxidante e essencial para a síntese de aminoácidos, fixação de ferro e colágeno dos tecidos. AléÍn de frutas, está presente em tomate, cenoura, batata, brócolis, couve e alface. -

domingo, 22 de novembro de 2009

3ª ETAPA CIRCUITO ACORUJA 2009 NA LAGOA


Os distúrbios causados pelo calor durante exercícios



Os distúrbios causados pelo calor durante exercícios

Com a chegada do calor, a prática de atividade física, principalmente quando intensa e de longa duração, requer que tomemos alguns cuidados para evitar distúrbios, que podem inicialmente causar apenas algum desconforto, mas que - se não forem controlados a tempo - podem ser gravíssimos, e até mesmo fatais. A temperatura ambiente e a umidade relativa do ar, quando elevadas, podem atrapalhar bastante nosso desempenho físico, além de colocar nossa saúde em risco. Nosso organismo pode tolerar uma queda na temperatura corporal de até 10oC, mas só tolera uma elevação de no máximo 5o C. Além destes limites, vários sistemas orgânicos são afetados, podendo ocorrer não apenas desconforto ou desmaios, mas também situações extremamente graves. Termorregulação: Em condições normais, nossa temperatura corporal é mantida em limites bastante estreitos, variando em torno de 36,1 a 37,8o C. Apenas durante exercícios intensos e prolongados, doenças febris, ou condições climáticas extremas, a temperatura corporal ultrapassa estes níveis. O centro de controle da termorregulação (regulação da temperatura corporal) fica localizado no sistema nervoso central, mais precisamente no hipotálamo. Atuando como um “termostato”, o hipotálamo pode corrigir a temperatura corporal tanto para mais quanto para menos. Para diminuir a temperatura corporal este sistema utiliza mecanismos de dissipação, que permitem eliminar o excesso de calor. Porém, quando a temperatura corporal começa a cair abaixo dos níveis normais, é necessário aumentar a produção de calor, e minimizar a sua dissipação. Ao receber sinais de que a temperatura corporal está aumentando ou diminuindo, o hipotálamo envia sinais para a circulação periférica, para que seja feita uma redistribuição do sangue, iniciando os ajustes necessários para a correção da temperatura corporal. Mecanismos de Dissipação do Calor: O aumento da temperatura corporal é sinalizado ao hipotálamo, que desencadeia um aumento do fluxo sanguíneo para a pele, de onde o calor do sangue pode ser mais facilmente dissipado para as camadas mais superficiais de tecidos. Ao mesmo tempo, as glândulas sudoríparas são acionadas para aumentar a produção de suor. A evaporação do suor é o mecanismo mais importante de dissipação do calor durante exercícios. Para que a produção do suor ocorra em sua plenitude, e que sua evaporação possa dissipar calor, é fundamental um bom estado de hidratação. As roupas também devem permitir a evaporação do suor, sem que o tecido permaneça encharcado. Só o suor que evapora permite o resfriamento da pele. O suor que escorre pela pele ou pela roupa não permite uma dissipação adequada do calor. Além da evaporação, há três outros mecanismos de dissipação do calor: radiação (o corpo irradia para o meio ambiente o calor acumulado), condução (transmissão do calor por contato direto do corpo com outras superfícies), e convexão: este último refere-se às correntes de ar e água, também importantes no exercício. Quando a temperatura corporal começa a baixar demais (hipotermia), é dado um comando pelo hipotálamo para que o fluxo sangüíneo para a pele diminua, mantendo o calor do sangue nas porções mais centrais do corpo e retardando assim a sua dissipação para o ambiente. Se isto não for suficiente, podem surgir calafrios, que são contrações musculares que visam produzir calor, ajudando também a elevar a temperatura corporal. Aclimatação e Treinamento: Os indivíduos que realizam exercícios em ambientes quentes precisam que seus organismos se adaptem ao calor. Com a exposição repetida ao calor durante os treinamentos ocorre a aclimatação. Este é um processo em que ocorrem várias adaptações no organismo, as quais permitem ao atleta poder realizar uma determinada intensidade de esforço em um clima no qual antes isto seria impossível ou intolerável. São necessárias cerca de duas semanas para que estas mudanças ocorram em sua plenitude. Duas das principais adaptações que ocorrem com a aclimatação são: - Aumento da capacidade de produzir suor (permitindo mais evaporação), e - Menor perda de sódio no suor dos indivíduos aclimatados. Indivíduos que vão competir em clima mais quente do que aquele ao qual estão habituados precisam aclimatar-se durante pelo menos cinco a sete dias. Os destreinados também têm menor tolerância ao exercício no calor. A adaptação ao frio é bem mais difícil e demorada, sendo por isto mais importante a utilização de roupas adequadas às baixas temperaturas. Tipos de Distúrbios pelo Calor: Podemos classificar os distúrbios causados pelo calor nos exercícios em três tipos principais: Síncope pelo calor Hipotensão postural pós-esforço Exaustão pelo calor Colapso pelo calor Síncope pelo Calor: Acontece nas pessoas que ficam de pé por longo tempo no calor (por exemplo, em paradas militares). É causada pela vasodilatação generalizada que provoca acúmulo de sangue nos membros inferiores e consequentemente diminuição do fluxo sanguíneo cerebral, podendo então ocorrer a síncope (desmaio). Hipotensão Postural Pós-Esforço: É uma redução na pressão arterial causada pela interrupção brusca do exercício (especialmente corridas de média ou longa duração), que pode causar síncopes, tonteiras e quedas. Pode ser evitada simplesmente com a redução gradativa do exercício durante alguns minutos, após o término da prova. Este fenômeno é mais intenso quando a temperatura ambiente encontra-se elevada. Exaustão pelo Calor: É definida como uma incapacidade de continuar o exercício no calor. Pode ser acompanhada de desmaio, confusão mental, ou hipertermia (aumento da temperatura corporal), porém nunca além de 40o C. O tratamento inclui retirar o indivíduo da competição, colocá-lo deitado com as pernas em um nível mais elevado que o do coração, em um ambiente bem ventilado, e à sombra. Pode ser necessário também resfriamento (ver abaixo). Colapso pelo Calor: Este é o quadro mais grave, constituindo-se em uma verdadeira emergência. Resulta da falência dos mecanismos de termorregulação, quando a produção de calor excede a sua dissipação. Por definição encontramos uma temperatura acima de 40o C (podendo chegar até a mais de 43o C), associada a alterações importantes do sistema nervoso central, (delírio, comportamento agressivo, convulsões ou até coma). Este quadro pode ser fatal se não tratado a tempo. O tratamento inicial pode ser feito no local, porém a seguir estes pacientes necessitam de tratamento hospitalar de emergência. Entre as medidas iniciais está o resfriamento rápido, podendo ser utilizada a aplicação de gelo no pescoço, axilas e virilhas, o uso de ventiladores, lençóis molhados, etc. O melhor método de resfriamento é a imersão em água com gelo, mas isto só deve ser realizado na presença de médico com experiência nesta conduta. A hidratação pode ser realizada por via oral se a vítima estiver consciente, e não vomitando. Caso contrário a hidratação deverá ser por via venosa. Assim que possível deve ser feita a remoção da vítima para uma emergência hospitalar. Prevenção: A hidratação adequada antes, durante e após a prova ou exercício, juntamente com a aclimatação, o treinamento adequado orientado por profissional capacitado, e o uso de vestimentas adequadas, são a base para a prevenção dos distúrbios causados pelo calor nos exercícios. Pode-se fazer uma hidratação prévia, ingerindo de 250 a 500ml de água 2 a 4 horas antes da prova. Durante o exercício, principalmente quando a duração for superior a uma hora, recomenda-se ingerir líquidos conforme a sede, não ultrapassando 800ml por hora (em média 150 a 300ml a cada 20 minutos).uma ingestão de 150 a 300ml de líquidos a cada 15 a 20 minutos. Após o exercício, a reposição é feita facilmente através da ingestão de alimentos da nossa dieta habitual, que é rica em sódio, acompanhada de líquidos em quantidades um pouco maiores, sem exageros. Estas orientações são de ordem geral, e não substituem a consulta ao médico assistente, ou a um especialista em Medicina Desportiva antes de iniciar ou modificar um programa de exercícios. Carlos Eduardo Camargo Cunha é especialista em Medicina do Exercício e do Esporte e Pneumologista.
Colaboração da Sociedade de Medicina do Esporte do Rio de Janeiro, SMERJ.

1ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento do Rio de Janeiro

Evento
1ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento do Rio de Janeiro
Número de peito
183
Sexo
M
Categoria
8MAS
Equipe
OPERACOES GLOBO
Tempo Final
04:17:17.40
Tempo Bruto
04:18:17.55
Nome Atleta 7
JULES RIMET
Volta 7
00:30:37.00
Pace 7
00:05:49.10
Vel. Média Atleta 7
10,31
Pace Médio
00:06:05.85
Vel. Média Total
9,839
Rank Categoria
182
Evento
1ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento do Rio de Janeiro
Número de peito
183
Sexo
F
Categoria
8MAS
Equipe
OPERACOES GLOBO
Tempo Final
04:17:17.40
Tempo Bruto
04:18:17.55
Nome Atleta 2
SAMANTHA FARIAS DUARTE
Volta 2
00:55:04.20
Pace 2
00:10:27.93
Vel. Média Atleta 2
5,733
Pace Médio
00:06:05.85
Vel. Média Total
9,839
Rank Categoria
182

Evento
1ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento do Rio de Janeiro
Número de peito
183
Sexo
M
Categoria
8MAS
Equipe
OPERACOES GLOBO
Tempo Final
04:17:17.40
Tempo Bruto
04:18:17.55
Nome Atleta 3
MARCELO DA CRUZ RIBOREDO
Volta 3
00:26:49.35
Pace 3
00:05:05.84
Vel. Média Atleta 3
11,77
Pace Médio
00:06:05.85
Vel. Média Total
9,839
Rank Categoria
182
Evento
1ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento do Rio de Janeiro
Número de peito
183
Sexo
M
Categoria
8MAS
Equipe
OPERACOES GLOBO
Tempo Final
04:17:17.40
Tempo Bruto
04:18:17.55
Nome Atleta 8
ROGERIO GOMES
Volta 8
00:27:29.90
Pace 8
00:05:07.64
Vel. Média Atleta 8
11,70
Pace Médio
00:06:05.85
Vel. Média Total
9,839
Rank Categoria
182
Evento
1ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento do Rio de Janeiro
Número de peito
183
Sexo
M
Categoria
8MAS
Equipe
OPERACOES GLOBO
Tempo Final
04:17:17.40
Tempo Bruto
04:18:17.55
Nome Atleta 6
LEONARDO BARROS
Volta 6
00:25:40.75
Pace 6
00:04:52.80
Vel. Média Atleta 6
12,29
Pace Médio
00:06:05.85
Vel. Média Total
9,839
Rank Categoria
182
Evento

1ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento do Rio de Janeiro
Número de peito

183
Sexo

M
Categoria

8MAS
Equipe

OPERACOES GLOBO
Tempo Final

04:17:17.40
Tempo Bruto

04:18:17.55
Nome Atleta 5

RENATO WANDERLEY
Volta 5

00:24:28.50
Pace 5

00:04:39.07
Vel. Média Atleta 5

12,89
Pace Médio

00:06:05.85
Vel. Média Total


Rank Categoria

182
Evento
1ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento do Rio de Janeiro
Número de peito
183
Sexo
M
Categoria
8MAS
Equipe
OPERACOES GLOBO
Tempo Final
04:17:17.40
Tempo Bruto
04:18:17.55
Nome Atleta 4
AUGUSTO CESAR VIEIRA GOMES
Volta 4
00:37:33.00
Pace 4
00:07:08.35
Vel. Média Atleta 4
8,404
Pace Médio
00:06:05.85
Vel. Média Total
9,839
Rank Categoria
182
Evento
1ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento do Rio de Janeiro
Número de peito
183
Sexo
M
Categoria
8MAS
Equipe
OPERACOES GLOBO
Tempo Final
04:17:17.40
Tempo Bruto
04:18:17.55
Nome Atleta 1
OSMAR FERNANDO RODRIGUES BARBOSA
Volta 1
00:23:48.40
Pace 1
00:04:31.45
Vel. Média Atleta 1
13,26
Pace Médio
00:06:05.85
Vel. Média Total
9,839
Rank Categoria
182

BEBIDAS ISOTÔNICAS - Experimente Sport Drink Caseiro





BEBIDAS ISOTÔNICAS


As bebidas isotônicas foram desenvolvidas para repor líquidos e sais minerais perdidos pelo suor durante a transpiração, com efeito de prevenir a desidratação e melhorar o desempenho. Isto porque são soluções cuja concentração de moléculas é semelhante ao sangue humano e, portanto, podem ser incorporados e transferidos para a corrente sangüínea de forma rápida. Com o exercício, há uma produção de energia e calor gerando uma necessidade de perda de calor para o meio ambiente. O principal mecanismo através do qual o corpo controla sua temperatura é a transpiração, na qual são eliminados água (em grande quantidade), eletrólitos, minerais e vitaminas. As bebidas isotônicas apresentam estes elementos em sua composição, sendo o seu consumo indicado com objetivo de reposição hidroeletrolítica. Esta reposição é essencial, pois esses minerais perdidos na transpiração são de extrema importância para a maioria das funções de contração muscular do nosso corpo. Sendo assim, não é correto esperar que o organismo sinta sede para se reidratar. Deve-se garantir a ingestão de líquidos antes, durante e após os exercícios. Desta forma você manterá a freqüência cardíaca normal e um bom desempenho durante o exercício. Além de repor água e sais minerais, os isotônicos apresentam carboidrato em sua composição. A adição de carboidrato tem como objetivo melhorar a palatabilidade da bebida e, principalmente, proporcionar energia de forma imediata para os músculos. Os carboidratos têm um efeito mínimo no esvaziamento gástrico (o que significa que não causa sensação de plenitude gástrica, ou como dizem por aí, sensação de "estar cheio") e estimula a absorção de líquidos e eletrólitos no intestino delgado. Para atingir estes benefícios, as bebidas devem conter de 6% a 8% de carboidrato, por serem absorvidas de forma rápida pelo organismo, não sobrecarregando o aparelho digestivo. O tipo de carboidrato também é importante. O ideal é que tenham em sua composição diferentes tipos de carboidratos (glicose, frutose e maltodextrina) e não somente sacarose como é o caso de alguns. As bebidas isotônicas são interessantes e realmente necessárias em atividades de duração superior a duas horas, em ambientes que propiciem grande sudorese como sob altas temperaturas e baixa umidade, ou quando a perda de peso corporal durante o exercício for superior a 2%. Existem no mercado vários tipos de bebidas isotônicas, que se diferenciam pela quantidade de sódio, cloretos, vitaminas e o tipo de carboidratos que apresentam. A escolha precisa ser feita de acordo com a tolerância individual, elas devem ser testadas (fora do período competitivo) e os efeitos provocados no sistema gastroentestinal (desconforto e produção de gases), devem ser considerados. O grande inconveniente do uso das bebidas isotônicas é o preço. O uso diário acaba provocando um alto custo para o praticante de atividade física/ atleta.

Pensando nisto, segue logo abaixo uma receita tirada do livro da Nancy Clark - "Guia da nutrição desportiva" - que além de ter um baixo custo, apresenta um paladar bem gostoso.


Experimentem!!! Sport Drink Caseiro Ingredientes:

4 colheres de sopa de açúcar

1/4 de colher de chá de sal

1/4 de xícara de água fervente

1/4 de xícara de suco de laranja (não concentrado) ou 2 colheres de sopa de suco de limão

3 3/4 de xícaras de água fria


Modo de fazer:

1. No fundo de uma jarra, dissolva o açúcar e o sal na água quente;

2. Adicione o suco e a água fria restante.


Rendimento:

1 litro

Contra-Indicação:

Pessoas hipertensas e doentes renais ou que tenham retenção de líquidos devem consultar seu médico antes de consumir bebidas isotônicas.

Shake Energético



Tá faltando pique para levantar cedo e ir ao trabalho? Não tá a fim de ir pra academia, porque o dia foi exaustivo e você prefere se jogar na cama e ver TV? OK. Antes, sugerimos que você experimente fazer um delicioso shake Energético para recarregar sua energia e com muito mais sabor.


SHAKE ENERGÉTICO I

O shake é bem energético e oferece diferentes nutrientes, como licopeno, vitaminas A, C e do complexo B e minerais ácido fólico, potássio, ferro, fósforo, entre outros.



Ingredientes:

1 tomate

1 cenoura média

½ mamão

100 ml de suco de acerola

400 ml de suco de laranja

5 folhas de hortelã

1 colher de sopa de gérmen de trigo

2 colheres de sopa de açúcar (se preferir, use adoçante)

Gelo
Modo de Preparo:

Tire as sementes do tomate e corte em cubos médios. Descasque a cenoura e corte em pedaços pequenos, pra facilitar na hora de bater.
Retire a polpa do mamão para ser utilizada. Bata no liquidificador com o suco de laranja e acerola, o gérmen de trigo, a hortelã e as pedras de gelo, e adoce.

SHAKE ENERGÉTICO II

Saiba como preparar essa receita poderosa
Ingredientes
• 1/2 xíc. (chá) de erva-cidreira picada• 1/4 de maçã• 1 rodela de abacaxi• 1/2 copo (100 ml) de suco de laranja• 1 col. (sopa) de mel
Benefícios
Além de ser fonte de cálcio, vitamina C, fósforo e potássio, a bebida é um excelente energético, pois contém ingredientes com alto teor de glicose, como mel e abacaxi.Calorias: 130
SHAKE ENERGÉTICO III
150ML DE LEITE DESNATADO
1/2 BANANA
1/3 MAÇA
1 COLHER DE (SOPA) AVEIA
1 CASTANHA DO PARÁ ADOÇANTE



Milk shake

Depois do hambúrguer e da batata frita, ele é o item mais desejado dos cardápios dos fast food. Só não faz mais sucesso por causa do preço e das calorias.

Mas é possível dar uma boa emagrecida na versão original: basta seguir a nossa receita. E, depois, saborear esta delícia geladinha sem (ou com menos) culpa!


3 bolas de sorvete de chocolate light

+ 1/2 copo (100 ml) de leite desnatado

+ 1 col. (sopa) de cobertura de chocolate light

Tempo de preparo:

5 minutos •

Rende:

1 copo

Calorias:

290(o tradicional tem 500)

Modo de fazer:

Bata o sorvete e o leite no liquidificador até formar uma mistura homogênea. Decore o fundo e as laterais de um copo com a cobertura de chocolate e acrescente o shake.

Sirva em seguida.

Sucos Desintoxicantes II

Sucos Desintoxicantes II
:: Conceição Trucom ::

Você não precisa iniciar com mudanças radicais na sua alimentação para manter ou criar a saúde do seu corpo.

Um primeiro passo importante, para ativar um fluxo diário de limpeza e desintoxicação de todas as impurezas do nosso organismo, é fazer uso de sucos frescos no seu cardápio matinal. Eles têm baixas calorias, previnem doenças e facilitam o trânsito intestinal.

Sucos não são remédios. São alimentos puros e nutritivos que oferecem ao corpo energia, vitaminas, sais minerais e fibras, para que ele se mantenha saudável.

ALERTA
Nada de trocar almoço ou jantar por suco. Ele deve ser um complemento dos novos hábitos alimentares. O ideal é que seja ingerido pela manhã em jejum, momento mais adequado do dia, quando o corpo humano está mais preparado para a mobilização (eliminação) dos seus dejetos. Outro momento adequado seria num intervalo da manhã ou da tarde, quando aguardamos o melhor horário para a próxima refeição principal.

Os benefícios dos sucos são numerosos, porque a absorção dos nutrientes é mais rápida e intensa. Vejamos alguns deles:

- Melhora o sistema cardiovascular, inclusive no controle da hipertensão, quando ajuda na desintoxicação do sangue.
- Aumenta a disposição e a hidratação, suavizando a pele e dando mais brilho aos cabelos.
- Ajuda na melhoria da qualidade do sono, da memória e da lucidez.
- Ativa o sistema imunológico, portanto previne o câncer e aumenta a resistência a gripes e resfriados.
- Aumenta o volume e o trânsito intestinal, prevenindo problemas de constipação.

Evite tomar sucos industrializados e concentrados de caixinha, garrafa ou lata. Os ingredientes passam por uma espécie de aquecimento (pasteurização) para evitar a deterioração, além dos famosos aditivos e conservantes químicos.

O suco fresco, contendo frutas e hortaliças, é sem dúvidas, o mais saudável. Deve ser ingerido imediatamente após o seu preparo, para que não perca seus efeitos nutricionais.

ESTES SUCOS SÃO IMPORTANTES
- De frutas cítricas - Fonte de vitamina C, que retarda o envelhecimento e previne doenças infecciosas.
- De cenoura com aipo - Um bom revigorante.
- De folhas verdes - Ricos em clorofila trazem serenidade e ativam todo o sistema digestivo. Energisa, limpa o sangue e combate a prisão de ventre.Misture sempre com o limão para proporcionar a perfeita fixação do ferro.
- De alimentos com betacaroteno - Ajudam a prevenir certos tipos de câncer. São eles a cenoura, agrião, espinafre, beterraba, brócolis ...

IMPORTANTE
Prepare os sucos em casa com frutas e hortaliças frescas, preferentemente orgânicas (principalmente pepino, berinjela, tomate e morango), e muito bem lavadas.

Tome o suco imediatamente após o seu preparo e não guarde sobras na geladeira ou congele. Após 5-10 minutos de preparo eles não terão mais as mesmas propriedades terapêuticas e nutricionais.

Você poderá prepará-los no liquidificador ou na centrífuga. Para quem consegue, o ideal é usá-lo sem coar, porque a presença de fibras é máxima e não existem perdas. Em ambos os casos, coado ou não, o ideal é ingerir o suco mastigando-o, ou seja, saboreando-o em pequenos goles.

Tente colocar o mínimo de água possível nas receitas, para evitar a diluição dos nutrientes.

O ideal é tomá-lo ao natural, ou seja, sem adoçar. Caso impossível, usar frutas secas (1/2 colher de sobremesa) como uva passa (ou ameixa preta picada) ou dose muito discreta de um adoçante natural (estevita). Aproveite para apreciar melhor o sabor dos alimentos "in natura" e começar a reduzir suas necessidades de ingerir açúcar em excesso.

ESTES SÃO INFALÍVEIS
Imunidade
- 2 maçãs + 1 laranja descascada deixando a parte branca + ramos de manjericão + 1 limão inteiro (polpa e casca).

Calmante - 1 cenoura + 1 maçã + 1/2 molho de alface (talo incluso) + 1 limão inteiro (polpa e casca).

Desintoxicante - 1 cenoura + 1 pepino (com casca) + 1/2 beterraba crua + 1 xícara de hortelã + 1 limão inteiro (polpa e casca).

Digestivo - 1 xícara de abacaxi em cubos + 1 cenoura + 1 xícara de hortelã + 1 limão inteiro (polpa e casca).

Energético - 1 xícara de uva itália sem as sementes + 3 kiwis + 1 laranja pêra descascada deixando a parte branca.

Mousse laxante - 1 fatia de mamão formosa (o papaia é mais calórico) + suco de 1 laranja + suco de 1 limão + 5 ameixas secas sem caroço (ou 2 colheres de sopa de uva passa sem caroço). Bater tudo no liquidificador e tomar sem coar.

Engana fome - 1 tomate + 1/2 pepino com casca + 1 talo de salsão + suco de 1 limão. Bater tudo no liquidificador, temperar com molho shoyo ou uma pitada de sal e tomar no intervalo da manhã ou da tarde.

ESPECIAL Energético, dizem que é o suco do renascimento. Previne gripes e resfriados e potencializa a cura de problemas infecciosos. Ajuda a combater náuseas e deixa a pele suave - 4 cenouras + 1 maçã descascada + 1 limão inteiro (polpa e casca) + 2 laranjas + 1 pedaço de gengibre. Passar tudo pela centrífuga e tomar imediatamente.

Este texto faz parte do livro Alimentação Desintoxicante – Conceição Trucom – Editora Alaúde.
Reprodução permitida desde que citada a fonte.





Suco energético de cenoura e beterraba
A cenoura combate os níveis de colesterol ruim e diminui o cansaço.
O betacaroteno, antioxidante natural, presente na cenoura, ajuda na manutenção do bronzeado e previne o envelhecimento.
Já a beterraba, desintoxica o fígado. + 1 beterraba
com as folhas verdes 4 cenouras
Calorias aproximadas por copo: 162 Modo de fazerBata todos os ingredientes no liquidificador com água e adoçante(prefira estévia) até atingir a consistência desejada. ALIMENTAÇÃO SAUDAVEL: Guia Nutricional de Alimentos Alimentação Saudável na Vida Transtornos Alimentares Receitas Saudáveis Os Nutrientes Artigos Notícias Links http://www.alimentacaosaudavel.org/


sexta-feira, 20 de novembro de 2009

10 alimentos que curam as suas mazelas


10 alimentos que curam as suas mazelas

Confira uma lista de alimentos que podem ser a solução para o seu dia a dia

MEL – se você não consegue dormir mesmo contando carneirinhos, tente comer mel. Ele contém um ingrediente natural chamado orexina, que ajuda o cérebro a desligar.

BLUEBERRY – não lembra o que tomou de café de manhã ontem? Sentindo o peso daidade? Estudos indicam que o blueberry melhora a memória e a coordenação, que costuma ser perdida à medida que envelhecemos.

MAÇÃ – prisão de ventre é complicado. Comer maçã, uma excelente fonte de fibras, ajuda o intestino a trabalhar melhor.

ASPARGO – estressado? Ansioso? Melhor acrescentar um punhado de aspargo a sua dieta. Os antioxidantes presentes no alimento fazem com que o fígado funcione a todo o vapor, o que, por sua vez, permite que lide com os maus momentos mais facilmente.

GENGIBRE – beber tchai, o chá indiano que leva gengibre, toda vez que sente algum desconforto estomacal pode até parecer conversa fiada, mas estudos recentes mostram que pacientes que se submeteram a quimioterapia disseram ter sentido menos náusea depois de tomar cápsulas de gengibre.

ALGA – se alimentar pode ser a última coisa que você pensa quando tem enxaqueca, mas comer algas pode ser tudo o que precise. Elas são ricas em magnésio, que relaxa músculos e nervos. Pessoas acometidas pelo mal geralmente têm baixos níveis do mineral.

ALHO – está espirrando ou tossindo? Provavelmente você está gripado. O alho contém alicina e allium, que eliminam os germes.

GRAPEFRUIT – toda mulher foge da celulite. A boa notícia é que a fruta pode ajudar a preveni-la. A vitamina C presente no grapefruit aumenta a produção e atividade de enzimas "desintoxicantes".

CANELA – O mau hálito certamente é embaraçoso, mas há esperança para as vítimas da chamada halitose. Estudos indicam que a canela combate as bactérias responsáveis pelo mal.

ABACATE – A fruta contém altos níveis de ácido fólico, que ajuda a dar um "up" no desânimo. Os astecas o chamavam de ahuacuatl, ou árvore dos testículos.
Fernando Fischer
fonte; sportlife.com.br

PILATES EM CASA


exercícios que podem ser feitos em casa

APRENDA:


Passo 1


Comece o exercício em pé, com os pés um pouco afastados (Modelo: Thais Klein, locação: Reebok Sports Club) Foto: Paulo Otero

Passo 2

A coluna deve estar ereta e o olhar, sempre para a frente (modelo: Thais Klein, locação: Reebok Sports Club) Foto: Paulo Otero

Passo 3

Lentamente, flexione os joelhos e projete o quadril para trás, como se fosse sentar em uma cadeira imaginária - aliás, se estiver muito difícil entender o movimento, pode começar usando uma cadeira mesmo (modelo: Thais Klein, locação: Reebok Sports Club) Foto: Paulo Otero

Passo 4

Preste atenção no alinhamento dos joelhos: eles devem permanecer na mesma linha dos pés, sem "fechar" nem "abrir" (modelo: Thais Klein, locação: Reebok Sports Club) Foto: Paulo Otero

Passo 5

No final do movimento, você deve estar com os joelhos flexionados em 90 graus e o tronco levemente inclinado à frente. Use os braços à frente para maior equilíbrio. Repare que Thais não deixa que os joelhos ultrapassem a linha da ponta dos pés, protegendo, assim, a articulação do joelho durante o exercício.

(modelo: Thais Klein, locação: Reebok Sports Club) Foto: Paulo Otero